24 de fev de 2008

Confia Sempre
Não percas a tua fé entre as sombras do mundo. Ainda que teus pés estejam sangrando, segue para a frente, erguendo-a por luz celeste, acima de ti mesmo. Crê e trabalha. Esforça-te no bem e espera com paciência. Tudo passa e tudo se renova na Terra, mas o que vem do céu permanecerá. De todos os infelizes, os mais desditosos são os que perderam a confiança em Deus e em si mesmos, porque o maior infortúnio é sofrer a privação da fé e prosseguir vivendo. Eleva, pois, o teu olhar e caminha. Luta e serve. Aprende e adianta-te. Brilha a alvorada além da noite. Hoje, é possível que a tempestade te amarfanhe o coração e te atormente o ideal, aguilhoando-te com a aflição ou ameaçando-te com a morte. Não te esqueça, porém, de que amanhã será outro dia.Xavier, Francisco Cândido. Ditado pelo Espírito Meimei.

23 de fev de 2008

Aula do DIa 21/02/2008-6 à 9 anos.

Corpo - dádiva divina

Prece Inicial

Primeiro momento: distribuir para cada evangelizando uma caixinha de fósforo enfeitada, com um pequeno pedaço de espelho dentro. Não dizer o que há dentro da caixa. Pedir para cada criança abrir sua caixinha, pois tem um presente especial para cada uma, olhar bem, fechar e não dizer o que viu.

Segundo momento: vendar, suavemente, os olhos de todos os evangelizandos ou pedir para fecharem os olhos. Fazer barulho com uma sineta ou um sininho, colocar uma música com sons de pássaros e de água. Sempre de olhos fechados, perguntar que som estão ouvindo? Fazer cada um cheirar um sabonete e uma maçã. Dar para cada criança uma pitada de sal e depois uma de açúcar para provar. Que cheiros eram? Como identificaram o cheiro da maçã e do sabonete? É bom ou não? Quais os gostos que sentiram? Eram bons, ou não? Fazer com que a criança perceba que ela identificou os sons, gostos, objetos, através dos sentidos.

Terceiro momento: perguntar o que nos possibilita ver as coisas ao nosso redor, sentir os gostos e os cheiros, mudarmos de lugar na sala de aula, ouvir música, falar, estudar, brincar. Não dizer que é nosso corpo físico e sim pedir que peguem a caixinha com o presente. Qual o presente que recebemos? Deus nos deu de presente um corpo material. Explicar que somos espíritos, mas que recebemos um corpo como instrumento de progresso, enquanto estamos na Terra. Como devemos cuidar do nosso corpo? Através de bons hábitos de higiene (tomar banho, cortar as unhas, pentear e cortar o cabelo, escovar os dentes), fazer exercícios, comer frutas e verduras, comer doces sem exagero. Deus deu a cada um de nós o corpo que precisamos para evoluir espiritualmente. Quarto momento: entregar o texto para colar no caderno. Sugestão de texto:

O corpo - presente de DeusNós somos Espíritos. Recebemos de Deus um corpo como instrumento de progresso, enquanto estamos na terra. Devemos cuidar do nosso corpo físico através de bons hábitos de alimentação, higiene, saúde.Exemplos: comer frutas e verduras, escovar os dentes, pentear os cabelos, tomar banho, fazer exercícios.[Clique para imprimir a atividade 1]

Atividade 2: desenhar seu próprio corpo físico (lembrar de colocar nariz, pescoço, braços, orelhas, dedos, pés, salientando a importância de cada parte de nosso corpo). O título do desenho pode ser: Corpo físico - presente de Deus. Atividade 3: fazer um livrinho com o título “Eu e meu corpo”.Obs.: convidar os evangelizandos a confeccionarem um livro sobre o próprio corpo. O livro é composto de 5 páginas e mais a capa; logo, podem ser usadas 3 folhas de ofício dobradas ao meio, formando as 6 páginas, grampeadas no meio. Cada página deve estar organizada conforme segue, e as frases devem ser escritas na parte de cima de cada página do livro, a fim de que sobre espaço para que o evangelizando possa ilustrar cada afirmação. [Clique para ver sugestão do livrinho]

Passe

Prece de encerramento

Evangelizadoras: Sadra, Fátima.

Aula do Dia 21/02/2008- 10 à 13 anos.
Corpo - dádiva divina
Prece Inicial
Primeiro momento: distribuir para cada evangelizando uma caixinha de fósforo enfeitada, com um pequeno pedaço de espelho dentro. Não dizer o que há dentro da caixa. Pedir para cada criança abrir sua caixinha, pois tem um presente especial para cada uma, olhar bem, fechar e não dizer o que viu.
Segundo momento: vendar, suavemente, os olhos de todos os evangelizandos ou pedir para fecharem os olhos. Fazer barulho com uma sineta ou um sininho, colocar uma música com sons de pássaros e de água. Sempre de olhos fechados, perguntar que som estão ouvindo? Fazer cada um cheirar um sabonete e uma maçã. Dar para cada criança uma pitada de sal e depois uma de açúcar para provar. Que cheiros eram? Como identificaram o cheiro da maçã e do sabonete? É bom ou não? Quais os gostos que sentiram? Eram bons, ou não? Fazer com que a criança perceba que ela identificou os sons, gostos, objetos, através dos sentidos.
Terceiro momento: perguntar o que nos possibilita ver as coisas ao nosso redor, sentir os gostos e os cheiros, mudarmos de lugar na sala de aula, ouvir música, falar, estudar, brincar. Não dizer que é nosso corpo físico e sim pedir que peguem a caixinha com o presente. Qual o presente que recebemos? Deus nos deu de presente um corpo material. Explicar que somos espíritos, mas que recebemos um corpo como instrumento de progresso, enquanto estamos na Terra. Como devemos cuidar do nosso corpo? Através de bons hábitos de higiene (tomar banho, cortar as unhas, pentear e cortar o cabelo, escovar os dentes), fazer exercícios, comer frutas e verduras, comer doces sem exagero. Deus deu a cada um de nós o corpo que precisamos para evoluir espiritualmente. Quarto momento: entregar o texto para colar no caderno.
Sugestão de texto: O corpo - presente de DeusNós somos Espíritos. Recebemos de Deus um corpo como instrumento de progresso, enquanto estamos na terra. Devemos cuidar do nosso corpo físico através de bons hábitos de alimentação, higiene, saúde.Exemplos: comer frutas e verduras, escovar os dentes, pentear os cabelos, tomar banho, fazer exercícios.[Clique para imprimir a atividade 1] Atividade 2: desenhar seu próprio corpo físico (lembrar de colocar nariz, pescoço, braços, orelhas, dedos, pés, salientando a importância de cada parte de nosso corpo). O título do desenho pode ser: Corpo físico - presente de Deus. Atividade 3: fazer um livrinho com o título “Eu e meu corpo”.Obs.: convidar os evangelizandos a confeccionarem um livro sobre o próprio corpo. O livro é composto de 5 páginas e mais a capa; logo, podem ser usadas 3 folhas de ofício dobradas ao meio, formando as 6 páginas, grampeadas no meio. Cada página deve estar organizada conforme segue, e as frases devem ser escritas na parte de cima de cada página do livro, a fim de que sobre espaço para que o evangelizando possa ilustrar cada afirmação. [Clique para ver sugestão do livrinho] Prece de encerramento
    Aula do DIa 21/02/2008- 6 à 9 anos.
    Corpo – dádiva divina

Prece inicial

Primeiro momento: falar aos evangelizandos que vamos tratar de um assunto muito importante, que todas as pessoas acham bem comum e não se dão conta da sua importância, porque nunca pararam para pensar a respeito. Para entender vamos ouvir uma história.

Segundo momento: contar A história do Zeca. Obs.: para ilustrar a história, representar o Zeca utilizando um recorte do corpo humano (criança ou boneco) em material transparente (espírito). No decorrer da história, falar do presente divino, apresentando as partes do corpo humano, confeccionadas em EVA, para montar o corpo articulado.

Terceiro momento: questionar os evangelizandos: Qual o presente que o Zeca ganhou? O que era o Zeca antes de ganhar o presente? Quem deu o presente ao Zeca e com que finalidade? Será que nós ganhamos o mesmo presente de Deus? O que Deus falou para o Zeca a respeito do presente (corpo)? O que nos permite movimentarmo-nos, escrever, falar, ver, ouvir, sentir cheiros, falar?

Quarto momento: lembrar que todos nós possuímos um corpo, que é a casa que abriga nosso espírito. Ele nos foi dado por Deus, sendo que cada um tem o corpo que necessita para a sua evolução, ou seja, é o instrumento que precisamos para realizar nossa missão na Terra. É importante ter cuidado com o nosso corpo, devemos preservá-lo com muito carinho e agradecer a Deus pelo corpo que Ele nos deu.

Quinto momento - atividade: distribuir uma folha com o desenho das partes do corpo físico para o evangelizando colorir, recortar e montar o Zeca.

Clique aqui para ver sugestão de desenho.

Passe

Prece de encerramento.

Evangelizadoras:Maria do Carmo.Iaísa (auxiliar).

Aula do Dia 21/02/2008 Maternal /Jardim 3 á 5 anos.

Corpo – dádiva divina

Prece inicial

Primeiro momento: contar a história As maçãs e as pessoas. Levar maçãs e ir descascando e cortando ao meio, cada uma delas, para exemplificar a história.

Segundo momento: conversar com as crianças, explicando que: Cada pessoa é um ser único, não há outro igual; Cada pessoa tem um nome, é menino ou menina (homem ou mulher); Cada um tem um dia que nasceu e cada um tem uma idade e uma família; Quando nasce uma pessoa, ela ganha um corpo de bebê; Esse corpinho vai crescendo. Assim, cada uma das crianças já foi um bebê e hoje é um menino ou uma menina; Cada parte do corpo tem uma função.

Terceiro momento: mostrar um cartaz com a figura de um menino/menina, e ir apontando cada parte do corpo e perguntando o que podemos fazer com as mãos, os pés, os olhos, os ouvidos, os braços, a boca.

Quarto momento - lembrar que: Cada pessoa tem um corpo diferente por fora, mas igual por dentro como as maçãs (temos um coração batendo, pulmões para respirar, estômago para comer, etc); Devemos respeitar as diferenças, não colocar apelidos porque é gordo ou magro, alto ou baixo; O corpo é um presente de Deus nosso Pai e devemos agradecer o presente recebido.

Quinto momento - atividade 1: distribuir um boneco em forma de menino ou menina e peças de roupas de papel para que os evangelizandos possam colorir.

Clique aqui para ver sugestões de bonecos. Clique aqui para ver sugestões de roupas.

Atividade 2: distribuir para as crianças um desenho de maça para que possam pintar.

Clique aqui para ver sugestão de desenho.

Passe

Prece de encerramento, agradecendo a Deus o corpo que Ele nos deu.

20 de fev de 2008

Neste link você encontra Apostilas e Apresentações em Powerpoint com sugestões para realização de Cursos para Evangelizadores ou Reuniões de Estudo, com o objetivo de reciclagem, aperfeiçoamento e incentivo à tarefa de evangelizar, visando contribuir com a proposta da Campanha Permanente de Capacitação de Evangelizadores promovida pela Federação Espírita Brasileira - FEB. Conheça mais sobre essa Campanha no link www.febnet.org.br/trabalhador

Os trabalhos aqui apresentados têm como inspiração diversos livros sobre Evangelização Espírita Infantil, além do excelente trabalho desenvolvido, ao longo dos anos, pela União Municipal Espírita – UME de Santo Ângelo/RS। Este acervo de informações denominamos Projeto Evangelizando com Arte।

“O espírita não é melhor do que ninguém, mas tem a obrigação de ser melhor do que é.”

A Pedagogia de Jesus (PowerPoint)Capacitação de Evangelizadores (Word)Capacitação de Evangelizadores (PowerPoint)Dicas para contar histórias (Word)Evangelização de Almas (PowerPoint)Evangelização Infanto-Juvenil (Word)Evangelizando com arte (Word)Pais: educadores do coraçãoPesquisa (Word)

14 de fev de 2008

Evangelho no Lar

Este material visa contribuir para a Campanha de Implantação do Evangelho no Lar, através de uma apostila (word), apresentações em powerpoint e um roteiro para realizar o estudo em família, além de textos complementares que esclarecem e reforçam a importância de se acender essa luz no ambiente doméstico. Todo material poderá ser utilizado, impresso e divulgado, pedimos apenas que preservem os direitos autorais, especialmente das apresentações em powerpoint. Apostila sobre o Evangelho no Lar (Word)
Apresentação sobre o Evangelho no Lar (PowerPoint):
Sugestões de aulas de evangelização espírita infanto-juvenil sobre o Evangelho no Lar:
Roteiro resumido sobre o Evangelho no Lar, para campanhas de esclarecimento.

8 de fev de 2008

Missão dos pais
Não recebemos os filhos em nosso lar por acaso. Estamos reunidos em uma família para crescermos juntos, aprendermos uns com os outros. Sim, os pais também aprendem com os filhos.
A missão de ser pai, de ser mãe é muito importante. Os filhos têm em seus pais o exemplo mais presente em suas vidas. Por isso, temos que ter o cuidado de não só ensinar por palavras, mas vivenciar as lições, porque aquilo que as crianças vêem na prática é mais facilmente assimilado e compreendido.
Ensinamos a amar o próximo mas, às vezes, não suportamos a vizinha que mora ao lado ... Queremos que nossos filhos não mintam, mas as vezes nós faltamos com a verdade para com eles ... Exigimos respeito, mas gritamos, falamos mal dos outros... Ensinamos a perdoar os irmãos, mas não entendemos nosso chefe, o motorista que passa ao lado... Achamos educado quando as crianças usam as palavrinhas mágicas: Obrigado, Por Favor, Com Licença, Desculpe. E nós as usamos?
Quando foi a última vez que perguntamos aos nossos filhos como foi o dia deles? Olhamos os seus cadernos da Escola, ajudamos com os temas? Explicamos os limites que impomos às suas atitudes, ou simplesmente proibimos, sem deixá-los entender o motivo? Costumamos brincar com nossos filhos? Ou só provemos suas necessidades materiais e reclamamos que não temos tempo? Afinal, quais são as nossas prioridades? Crianças precisam de explicações, de atenção, de incentivos, de beijos, de abraços...
Temos uma responsa-bilidade muito grande com relação às crianças que vêm morar conosco, crescer conosco. Um dia vamos prestar contas sobre o que fizemos para o crescimento intelectual, moral e espiritual dos filhos que nos foram confiados por Deus.

7 de fev de 2008

Aula do Dia: 14/02/2008
11 á 13 anos (pode ser adaptada maior de 10 anos).
Tema: O que eu posso aprender com a Educação Espírita - (a sua importância em nossa vida).
OBJETIVOS: Refletir sobre as nossas expectativas junto a educação espírita; conscientizar o jovem da importância da educação espírita como forma de aprendizado, subsídios para a nossa vida diante das diversas situações, esclarecendo sobre a importância desses temas para as nossas vidas. ; despertar o interesse em participar e integrar-se às atividades que a EE proporciona; ESTRATÉGIAS: 1- Receber os jovens com música (CD) dar as boas-vindas; fazer as apresentações gerais (tendo tempo, fazer uma rápida dinâmica de apresentação, caso a turma não se conheça ainda)
2 - Dinâmica para reflexão: O que eu posso aprender na casa espírita? Permanecer dois ou três minutos, em silêncio, com os olhos fechados. _escute_ os seus questionamentos em relação a vida, os seus sentimentos, as suas idéias e as imagens que estão fluindo em sua mente. Por que estou aqui? O que vim fazer no mundo? Por que o sofrimento? O que fazer para ser feliz? Qual o sentido da vida? Onde poderei me apoiar nos momentos difíceis? O que eu posso aprender aqui na Ed.Espírita?
3 - Em seguida, colocar num papel, seu nome e expectativas em relação a EE e até em relação à vida se quizer. Após, cada um lê as suas expectativas e coloca na raiz de uma árvore, em cartolina ou outro mateiral, fixada previamente, onde estão corações fixados colados no verso alguns temas que serão trabalhados e eventos realizados pela EE durante o ano (cada coração com temas diferentes).
4 - Após cada um colar as suas expectativas na raiz, Indagar os meninos sobre o que acham que é educação e, baseando-se no que foi dito e no que foi colocado nas expectativas, o educador, inicia uma exposição dialogada, mostrando que a casa espírita nos oferece oportunidades para a nossa aprendizagem evolutiva, compreendendo melhor as questões obscuras, que envolvem as nossas atitudes diante do próximo e da vida. Vc. já imaginou se não houvesse educação entre os homens: a ed. está vinculada ao desenvolvimento da capacidade física intelectual e moral, tendo como objetivos uma melhor integração á sociedade e aos relacionamentos interpessoais. Alguns princípios básicos são necessários, para um bom andamento e crescimento da produtividade em geral. Por ex. um cumprimento, um pedido de desculpas, a espera em uma fila, o respeito pelo o outro, enfim a DISCIPLINA tão necessária para o nosso desenvolvimento. A ed. esp. tb. é necessária para o nosso conhecimento se amplie com disciplina, harmonia e amor nas relações interpessoais. Assim como o desempenho a dedicação, nas nossas tarefas diárias, nos induzem caminharmos com PERSEVERANÇA, AMIZADE E FRATERNIDADE, pois, ela nos esclarece e consola nos momentos difíceis. Mostra-nos quais são os recursos que dispomos para o nosso sucesso e qual a melhor maneira de trabalhar com eles desenvolvendo as nossa potencialidades. Na casa espírita as orientações são feitas através da Codificação onde conversaremos sobre do evangelho o Evangelho e a sua aplicação no nosso dia-a-dia. O Espiritismo nos mostra diversos caminhos para que o nosso aprendizado ao longo da vida não seja tão árduo, nos oferece muitas oportunidades de equilíbrio, paz e serenidade. É preciso para isso, disciplina, união e amor, desejando sinceramente aproveitar a oportunidade de educação. 5 - Depois, cada um colhe um coração da árvore fixada, onde estará alguns temas que veremos em sala na programação anual e lerá em voz alta. A medida que vão falando o facilitador interagirá com o educando e com o grupo procurando saber se ele já ouviu falar sobre o tema e o que acha de interessante... Se sobrarem corações, o primeiro retorna para pegar um outro coração e assim por diante (bom não colocar muitos corações para não ficar cansativo> procurar colocar um número próximo ao de participantes). 6- Recursos necessários: CD, toca Cd, sinais de trânsito, quadro branco, marcador, apagador, canetas ou lápis em número suficiente; questões recortadas, folhas de papel para as espectativas , corações temas di ano e/ ou evento que serão dados durante o ano colados no verso, fita adesiva crepe, arvore em cartolina para fixar no quadro
7. AVALIAÇÃO: Com a a Técnica do Sinal de Trânsito também pode ser da Caixinha de Música, passar as perguntas nessa ordem: 1- Com suas palavras o que você acha que é educação? 2- Se não houvesse educação como as pessoas se comportariam? 3 - A Doutrina Espírita, nos esclarece que o nosso progresso ocorre sob dois aspectos. Quais são? 4_ Podemos dizer então que a nossa educação ocorre também sobre esses dois aspectos: intelectual e moral ? 5 - Por que a educação não pode resumir somente ao lado intelectual? 6- De acordo com as respostas anteriores, aonde a educação pode nos levar? 7-Como podemos facilitar os caminhos para a nossa Educação? 8- Diga um tema que você se lembra que conversaremos durante o ano? 9- Cite um outro tema que lhe chamou a atenção e por que? 10- O que e você pode aprender com a Educação Espírita? 11- Você poderá utilizar o conhecimento espírita para o seu dia-a-dia? Dê um exemplo. 12 _ Trazendo esclarecimentos e consolo, você concorda que o conhecimento da Doutrina Espírita nos ajudará na manutenção do nosso equilíbrio diante das diversas situações que encontraremos em nossa vida? Por que ?13- Cite duas palavras que demonstrem o que a educação espírita nos traz. ( por questão de tempo, pois que muitas vezes algumas perguntas são aprofundadas... debatidas pelo grupo... nem todas são utilizadas... o educador fica livre para verificar qual a que podem ser suprimidas ou modificadas de acordo com cada grupo...) Obs.: Dizer que eles levem os corações e colem em um local especial lembrando na nossa Casa com carinho, pois que ela está sempre a ofertar, amparo e amor, em forma de conhecimento e consolo, proporcionada pela DE.
Passe Encerramento Evangelizadora: Sandra

6 de fev de 2008

14/02/2008
Aula inicial – A escola de evangelização espírita
8 á 10 anos: 2° ciclo
Prece inicial
Primeiro momento: os evangelizadores devem se apresentar e dar as boas-vindas aos evangelizandos. Segundo momento: contar a história “Uma Escola de Amor”. Antes de ler a história, sugerimos a leitura das observações abaixo.
Obs.: 1 - A história deve ser adaptada/contada de acordo com os dados da sua Casa Espírita, incluindo o nome da casa, da atendente se houver, da evangelizadora, para que a criança possa identificar o Centro Espírita que ela está ou vai freqüentar. A história deve espelhar a realidade dos evangelizandos.
2 - Contar a história com interferência. Nas partes em negrito devem ser feitas perguntas para as crianças e o evangelizador deverá complementar as respostas dadas pelos evengelizandos, para que fiquem claras as orientações/esclarecimentos.
3 - As crianças ficaram bastante atentas à história, pois durante a narrativa fomos montando um quebra-cabeça que se tornou um lindo cartaz que pôde ser usado para identificar a turma/ciclo e que foi colado na porta da sala de aula. Cartaz quebra-cabeça: Utilizar duas cartolinas. Na primeira, o evangelizador previamente escreverá a frase: Evangelização: participe desta história! No centro deve colar uma imagem de crianças e escrever de forma desordenada, com canetinhas coloridas, várias frases/temas que eles aprendem na evangelização, conforme citado na história. Esta primeira cartolina será recortada em forma de quebra-cabeça e, durante a narrativa da história o evangelizador irá montando o quebra-cabeça. A segunda cartolina será levada inteira, e é o local onde o quebra-cabeça será montado. O evangelizador poderá fazer os contornos das peças do quebra-cabeça (a lápis) na segunda cartolina (local onde será colado o quebra-cabeça), e numerar as peças e os contornos, facilitando assim a montagem durante a narrativa.

Sugestões de frases/temas para o cartaz:
O amor é o caminho;
Jesus é meu amigo;
Nunca estou sozinho;
Sou Espírito imortal;
Amizade;
Caridade;
Deus é nosso pai;
Homem de bem;
Perdão;
Paz;
Amor às plantas e aos animais;
Reencarnação;
Mediunidade.
Terceiro momento: técnica em que as crianças se apresentam umas as outras. Distribuir papéis coloridos com três perguntas para que os evangelizandos respondam. Após todos responderem, solicitar que coloquem os papéis em uma caixa que o evangelizador deverá passar. No momento seguinte, misturar os papéis e pedir que cada criança pegue um, e identifique o colega, através das respostas. Ninguém deverá ficar sem encontrar a pessoa que corresponde às informações do papel que tirou. Se houver necessidade, o evangelizador pode auxiliar. Posteriormente, cada criança apresenta o colega cujo nome estava no papelzinho que pegou. Neste momento, quem é apresentado à turma pode se levantar, a fim de ser melhor visualizado por todos. Ao final, pode-se pedir que, quem quiser, diga o nome de todos os colegas e dos evangelizadores, sendo que os colegas podem auxiliar. A brincadeira foi bem divertida e facilitou para que evangelizandos e evangelizadores aprendessem os nomes uns dos outros e se conhecessem um pouquinho. Clique aqui para ver sugestão de perguntas.
Quarto momento: distribuir o bilhete para os pais ou responsáveis, com informações sobre a Evangelização. Clique aqui para ver sugestão de bilhete.
Quinto momento: distribuir um pequeno “agradinho” para as crianças como boas-vindas. Abaixo segue uma sugestão, na qual foram colocadas balas. Clique aqui para ver modelo.
Passe
Prece de encerramento
14/02/2008 6 á 7 anos: 1° ciclo. Aula inicial - A importância da ação Evangelizadora Prece inicial:
Primeiro momento: dar as boas-vindas para os evangelizandos, falando sobre a importância da presença deles na Evangelização
Segundo momento: contar a história "A evangelização".
A Evangelização
Era uma vez uma cidade muito bonita, onde havia uma Casa Espírita chamada Seara do Mestre. No final do ano, as crianças que participavam da Evangelização se preparavam para uma festa, que aconteceria no domingo, na casa de dois irmãos, Roberto e Julia. Os irmãos ganhariam esta festa, pois foram os melhores alunos da Evangelização. Eles não faltavam às aulas, eram participativos e, principalmente, respeitavam os coleguinhas, as evangelizadoras, e todos os demais freqüentadores da Casa Espírita. Julia lembrou de um amiguinho, muito querido, mas que não queria participar da Evangelização. Assim, enviou um convite para Alan, no qual escreveu: Convite da Evangelização! Alan, ao ver aquele envelope, logo disse: "- Perderam tempo! Eu não vou para aquela Evangelização." E continuou jogando bola, muito contente, porque podia brincar. Enquanto isso, as crianças se preparavam para a festa. O domingo amanheceu ensolarado, maravilhoso. Que maravilha! Quanta alegria e brincadeira! As crianças que participavam da Evangelização fizeram uma festa linda. Nunca se viu nada igual. No dia seguinte, Roberto encontrou-se com Alan. Perguntou, então, porque ele não havia ido à festa, e logo começou a falar o quanto haviam se divertido. De repente, Alan começou a chorar, dizendo que iria embora daquela cidade, pois ali ninguém gostava dele, nem ao menos o convidaram para a festa. Roberto, surpreso, logo perguntou: - Você não recebeu o convite? Julia enviou para sua casa! Alan então, chorou ainda mais alto porque não abrira o convite, achando que era para ir para as aulas de Evangelização. Então começou a entender o erro que havia cometido ao se afastar de seus amiguinhos. No ano seguinte, Alan foi todo contente para a Evangelização, e percebeu como era importante aprender sobre os ensinamentos de Jesus, sobre a caridade, o amor ao próximo e tantas outras coisas. Desde então, foi um aluno muito aplicado, sempre disposto a colaborar. E qual não foi a surpresa, quando ao final do ano, as crianças da Evangelização prepararam uma linda festa para Alan, pela sua dedicação e participação na Evangelização
Terceiro momento: fazer comentários acerca da história, salientando a importância da Evangelização e de tudo que se aprende nela. Elogiar os evangelizandos por participarem, por estarem dispostos a receber os ensinamentos de Jesus.
Quarto momento: relatar que na Evangelização temos regras, tais como: horário de início e termino das aulas, respeitar os colegas, as evangelizadoras e demais pessoas, cuidar do patrimônio da Casa Espírita. Entregar a ficha de inscrição para ser preenchida.
Quinto momento: salientar a importância das crianças estarem na Evangelização e que aguardamos a todos no próximo encontro.
Passe

14/02/2008

Aula inicial - Maternal/Jardim

Boas vindas! Prece inicial Primeiro momento: dar as boas vindas às crianças. Falar da alegria de estar aqui, que é um momento muito importante e que nas aulas irão juntos aprender muitas coisas legais e se divertir.

Segundo momento: apresentação das evangelizadoras. Coloca-se um cartaz no quadro bem colorido, representando a sala de aula, e conforme cada evangelizadora vai se apresentando, cola o seu boneco no cartaz. Assim, cada personagem do cartaz representa um integrante da turma. Fizemos um cartaz de EVA, que ficou muito bonito, posteriormente foi colado da porta da sala, representando a turma do maternal.Exemplos da apresentação das evangelizadoras:Mara: Eu sou a profe Mara, freqüento o Grupo de Estudos nas quartas-feiras. Estou aqui para aprender junto com vocês sobre a Doutrina Espírita, sobre Jesus e seus ensinamentos. Tenho dois filhos, o Augusto e a Adele, eles estão na evangelização desde pequenos.Amália: Olá crianças, sou a profe Amália, adoro crianças, tenho muito carinho e amor para dar a vocês. Quero transmitir tudo de bom que Jesus nos ensinou para que vocês continuem sendo crianças boas, caridosas, compreensivas e amorosas. Tenho três filhos, o Bruno, a Mariana e o Otávio, eles já são grandes. O Bruno e a Mariana estudam em outra cidade e o Otávio estuda no Colégio Teresa Verzeri.Carina: Oi, eu sou a profe Carina, sou mãe da Luísa, coleguinha de vocês. Gosto de músicas, de histórias e de poesias. Neste ano vou ajudar vocês a conhecer a Doutrina de Jesus.

Terceiro momento: apresentação dos evangelizandos. Perguntar o nome, o que gosta, tentando conhecer um pouquinho de cada um. Depois da apresentação, escrever o nome da criança em um dos bonecos de papel e colá-lo no cartaz. Se, no próximo encontro, aparecer crianças novas a evangelizadora poderá incluir novos bonecos no cartaz.

Quarto momento: falar sobre o significado da evangelização. Explicar que durante o ano vão ser contadas lindas histórias, que eles aprenderão sobre Jesus e seus ensinamentos e sobre a Doutrina Espírita; que farão trabalhinhos com tinta, papéis diferentes, desenhos, pinturas, massa de modelar e muitas outras coisas legais. E que, com a companhia de Jesus e do Anjo da Guarda, as aulas terão muita alegria e amor. Enfim, que serão, com certeza, aulas muito legais.

Quinto momento - atividade: pintura de um menino ou menina previamente desenhado em folha de ofício, significando cada um deles. Salientar que a presença deles é sempre muito importante. Sexto momento: entrega de um bilhete aos pais, com orientações e esclarecimentos acerca da Evangelização Infantil no Grupo Espírita.

Sétimo momento: distribuir um pequeno "agradinho" para as crianças como boas-vindas. Abaixo segue uma sugestão, na qual foram colocadas balas.Clique aqui para ver uma sugestão.

Passe

Prece de encerramento.

Procura algo no Bloguinho?

Arquivo do blog

Software Musibraille

Músicas


Clique...

Cantinho da Família!

Cantinho da Família!
Clique...

Cantinho Educacional!

Cantinho Educacional!
Clique...

Cantinho Interessante!

Cantinho Interessante!
Clique!

Adote um Amiguinho!

Adote um Amiguinho!
Entre...

Entre...