28 de mar de 2008

Imagens Para Orkut - Orkut.Somente.net

SIMPLESMENTE ORANDO

Estamos atormentados. Tudo corre mal em nossa vida. O emprego que tanto queremos não achamos. Nosso lar é um inferno de desagravos e brigas. Ufa....Não sabemos realmente mais o que fazer. Quando eu estava encarnado me ensinaram um ato que guardo até hoje em meu coração. Minha avó dizia que quando algo não ia bem nos apegássemos à oração que Deus, que tudo prove, vai nos atender. Fizéssemos uma carta contando todo o nosso desgosto e depois simbolicamente enviávamos a Deus, ou a Jesus, ou ao Santo de nossa preferência e pedíamos que resolvessem por nós. No começo achava aquilo uma bobagem. Coisas dos antigos. Mas com o passar do tempo nas aflições que a vida nos trás aprendi a realizar o conselho de minha avó. E “pasmem”. Dava muito resultado. Quando cheguei na espiritualidade à primeira coisa que fiz quando fui visitado pela minha avó, foi o agradecimento por tantos conselhos que me foram dados. O primeiro era orar quando acordava de manhã, pedindo a Deus que abençoasse meu dia. E no transcorrer das tarefas agradecer por ter oportunidade de ter o que fazer para prover a minha família. À noite, era o principal, pois o que eu queria realmente era descansar e antes de tudo ter a companhia de amigos espirituais que me orientassem para alguma duvida, ou problema que tivesse. Portanto o segredo era ORAI E VIGIAI, ficamos assim sempre protegidos pelos espíritos que nos querem bem. Esse VIGIAR, é o que dá mais trabalho. Temos que observar sempre por onde anda os nossos pensamentos. Se estivermos amando a todos e fazendo o maior bem possível. Vamos assim reformulando o nosso modo de viver. Vamos resolvendo os problemas à medida que vão surgindo, da melhor maneira possível, é assim que Deus nos ajuda. Cada um de nós fazendo o máximo para viver bem e feliz pois só assim estaremos caminhando para uma vida mais tranqüila. Portanto vamos começar agora....PAI NOSSO QUE ESTÁS NOS CÉUS...... PAULO

http://nilza-cascatadeluz.blogspot.com/
Imagens Para Orkut - Orkut.Somente.net

PERDOANDO SEMPRE
Quantas vezes na vida precisamos requisitar dentro de nós um esforço bem grande para perdoar alguma ofensa, um ato que nos melindrou, algo que nos machucou profundamente. Mal sabemos que o ato de perdoar é um bem que fazemos para nós mesmos. Quando estamos com o coração amargurado com alguma pessoa, nossos pensamentos são de raiva, revolta e desamor. Isto nos atinge e vai até a pessoa que cometeu o ato que desaprovamos. Prejudicando o próximo estamos também nos agredindo. A lição que Jesus nos ensinou de perdoar setenta vezes sete vezes, é uma lição de equilíbrio e amor ao próximo. Enquanto não esquecermos o que passou pela nossa cabeça passa mil pensamentos de revolta, o que nos desequilibra intensamente. As conseqüências são de baixa de vibração que vão nos colocar em sintonia com irmãos sofredores que padecem do mesmo mal. E ficamos obsedados. E como custa nos livrarmos deste transtorno. Vamos correndo na igreja, no centro espírita e recorremos às orações que aprendemos desde a infância. Mas nada surte efeito. O nosso coração continua contaminado. A situação não melhora em nossa vida, o mal estar nos domina a toda hora e assim ficamos perturbados por um bom tempo. Quando formos orar devemos primeiramente perdoar a todos os que nos ofenderam, incondicionalmente. Só assim teremos uma resposta do alto. Essa lição deve ser ensinada as crianças desde cedo. Faz parte da educação religiosa e prevenindo que no futuro ela caia nos erros de muitas encarnações passadas. Nos trabalhos de desobsessão se apresentam muitos espíritos ligados ainda, às vezes por séculos, a pessoas que não perdoaram. O espírito de vingança ainda vigora em seus corações e por isso sofrem. Vamos começar a rememorar toda a nossa vida e começar a pedir perdão a todas as pessoas que ofendemos e fazermos o máximo de esforço possível para perdoar os que nos magoaram. Só assim estaremos plantando uma vida espiritual feliz. DINO
http://nilza-cascatadeluz.blogspot.com/

25 de mar de 2008

FEIO, O GATO Todos no prédio de apartamentos onde eu morava sabiam quem era o Feio. Feio era o gato vira-lata do bairro. Feio adorava três coisas neste mundo: brigas, comer lixo e, digamos, amor e carinho. A combinação destas três coisas adicionada a uma vida nas ruas tinha causado danos em Feio. Para começar, ele só tinha um olho, e no lugar onde deveria estar o outro olho, havia um buraco fundo. Ele também havia perdido a orelha do mesmo lado, e seu pé esquerdo parecia ter sido quebrado gravemente no passado. O osso curara num ângulo estranho, fazendo com que ele sempre parecesse estar virando a esquina. Feio havia perdido a cauda há muito tempo, e restava apenas um toco de cauda grosso, que ele sempre girava e torcia. Todos que viam Feio tinham a mesma reação: -" Mas que gato feio ! " As crianças eram alertadas para não tocarem nele. Os adultos atiravam pedras nele, jogavam-lhe água com a mangueira para espantá-lo, o enxotavam quando ele tentava entrar em suas casas, ou imprensavam suas patas na porta quando ele insistia em entrar. Feio sempre tinha a mesma reação. Se você jogasse água nele com a mangueira, ele não saía do lugar, ficava ali sendo ensopado até que você desistisse. Se você atirasse coisas nele, ele enroscava seu corpinho magricela aos seus pés, pedindo perdão. Sempre que via crianças, ele surgia correndo, miando desesperadamente e esfregando a cabeça em todas as mãos, implorando por amor. Quando eu o apanhava no colo, ele imediatamente começava a sugar minha blusa, orelhas, ou o que encontrasse pela frente. Um dia, Feio quis dividir seu amor com os huskies do vizinho. Eles não eram amistosos e Feio foi ferido gravemente. Do meu apartamento, ouvi seus gritos e corri para tentar ajudá-lo. Na hora em que cheguei onde ele estava caído, parecia que a triste vida de Feio estava se esvaindo... Feio estava caído em uma poça, suas pernas traseiras e suas costas estavam totalmente disformes, um corte fundo na listra branca de pêlo atravessava seu peito. Quando o apanhei e tentei levá-lo para casa, ele fungava e engasgava, podia senti-lo lutando para respirar. "Acho que o estou machucando muito", pensei. Então, senti a sensação familiar de Feio chupando minha orelha - em meio a tamanha dor, sofrendo e obviamente morrendo, Feio estava tentando sugar minha orelha. Eu o puxei para perto de mim e ele esfregou a cabeça na palma da minha mão, olhou-me com seu único olho dourado e começou a ronronar. Mesmo sentindo tanta dor, aquele gatinho feio, cheio de cicatrizes de suas batalhas, estava pedindo um pouco de carinho, talvez alguma consideração. Naquele instante, achava Feio o gato mais lindo e adorável que eu já tinha visto. Em nenhum momento ele tentou me arranhar ou morder, nem mesmo tentou fugir de mim ou rebelou-se de alguma maneira. Feio apenas olhava para mim, confiando completamente que eu aliviaria sua dor. Feio morreu em meus braços antes que eu entrasse em meu apartamento. Sentei e fiquei abraçada com ele por muito tempo, pensando sobre como este gato vira-lata, deformado e coberto de cicatrizes havia mudado minha opinião sobre o que significava a genuína pureza de espírito e sobre como amar incondicionalmente. Feio me ensinara mais sobre doação e compaixão do que qualquer ser humano. E eu sempre lhe serei grata por isto. Chegara a hora de eu seguir em frente e aprender a amar verdadeira e incondicionalmente.. Chegara a hora de dar meu amor para aqueles que me eram caros, mesmo que meus olhos nunca tivessem visto nenhum deles... As pessoas acham mais fácil e mais prazeroso amar o belo, o perfeito, sem notarem que os feios, os tortos, os mancos, enfim os deformados, sejam de corpos, mentes ou almas, também podem e merecem ser amados.... Se vocês pudessem avaliar ou sentir como é quente e gostoso o abraço de alguém feio e antipático, de alguém deformado e que foge às regras e padrões de beleza...Se vocês se permitissem essa sensação, talvez entenderiam e veriam os tantos "gatos feios" que a vida lhes coloca diante dos seus olhos todos os dias e vocês se negam a enxergá-los... Muitas pessoas querem ser influentes, querem acumular dinheiro, querem ser bem sucedidas, queridas, simpáticas ou belas... Quanto à mim, eu sempre tentarei ser como o Feio... Passarei minha vida pedindo amor, mendigando um pouco do seu tempo, esperando pelo seu carinho, contando com sua compreensão, e pacientemente aguardando o dia de ser devorada pelos "Huskies"... Se tiver sorte terei alguém que me pegue no colo e me faça um carinho antes do meu último suspiro... Neste mundo cheio de intolerâncias devemos espalhar mais respeito aos demais seres viventes, sejam eles da mesma raça, mesma religião, mesma etnia que nós, ou não, sejam feios ou bonitos aos nossos olhos tão desacostumados a ver, ou nossos ouvidos , que ainda não aprenderam a ouvir a real mensagem de Deus. Autora: Glauce Paraguassu
FEIO, O GATO Todos no prédio de apartamentos onde eu morava sabiam quem era o Feio. Feio era o gato vira-lata do bairro. Feio adorava três coisas neste mundo: brigas, comer lixo e, digamos, amor e carinho. A combinação destas três coisas adicionada a uma vida nas ruas tinha causado danos em Feio. Para começar, ele só tinha um olho, e no lugar onde deveria estar o outro olho, havia um buraco fundo. Ele também havia perdido a orelha do mesmo lado, e seu pé esquerdo parecia ter sido quebrado gravemente no passado. O osso curara num ângulo estranho, fazendo com que ele sempre parecesse estar virando a esquina. Feio havia perdido a cauda há muito tempo, e restava apenas um toco de cauda grosso, que ele sempre girava e torcia. Todos que viam Feio tinham a mesma reação: -" Mas que gato feio ! " As crianças eram alertadas para não tocarem nele. Os adultos atiravam pedras nele, jogavam-lhe água com a mangueira para espantá-lo, o enxotavam quando ele tentava entrar em suas casas, ou imprensavam suas patas na porta quando ele insistia em entrar. Feio sempre tinha a mesma reação. Se você jogasse água nele com a mangueira, ele não saía do lugar, ficava ali sendo ensopado até que você desistisse. Se você atirasse coisas nele, ele enroscava seu corpinho magricela aos seus pés, pedindo perdão. Sempre que via crianças, ele surgia correndo, miando desesperadamente e esfregando a cabeça em todas as mãos, implorando por amor. Quando eu o apanhava no colo, ele imediatamente começava a sugar minha blusa, orelhas, ou o que encontrasse pela frente. Um dia, Feio quis dividir seu amor com os huskies do vizinho. Eles não eram amistosos e Feio foi ferido gravemente. Do meu apartamento, ouvi seus gritos e corri para tentar ajudá-lo. Na hora em que cheguei onde ele estava caído, parecia que a triste vida de Feio estava se esvaindo... Feio estava caído em uma poça, suas pernas traseiras e suas costas estavam totalmente disformes, um corte fundo na listra branca de pêlo atravessava seu peito. Quando o apanhei e tentei levá-lo para casa, ele fungava e engasgava, podia senti-lo lutando para respirar. "Acho que o estou machucando muito", pensei. Então, senti a sensação familiar de Feio chupando minha orelha - em meio a tamanha dor, sofrendo e obviamente morrendo, Feio estava tentando sugar minha orelha. Eu o puxei para perto de mim e ele esfregou a cabeça na palma da minha mão, olhou-me com seu único olho dourado e começou a ronronar. Mesmo sentindo tanta dor, aquele gatinho feio, cheio de cicatrizes de suas batalhas, estava pedindo um pouco de carinho, talvez alguma consideração. Naquele instante, achava Feio o gato mais lindo e adorável que eu já tinha visto. Em nenhum momento ele tentou me arranhar ou morder, nem mesmo tentou fugir de mim ou rebelou-se de alguma maneira. Feio apenas olhava para mim, confiando completamente que eu aliviaria sua dor. Feio morreu em meus braços antes que eu entrasse em meu apartamento. Sentei e fiquei abraçada com ele por muito tempo, pensando sobre como este gato vira-lata, deformado e coberto de cicatrizes havia mudado minha opinião sobre o que significava a genuína pureza de espírito e sobre como amar incondicionalmente. Feio me ensinara mais sobre doação e compaixão do que qualquer ser humano. E eu sempre lhe serei grata por isto. Chegara a hora de eu seguir em frente e aprender a amar verdadeira e incondicionalmente.. Chegara a hora de dar meu amor para aqueles que me eram caros, mesmo que meus olhos nunca tivessem visto nenhum deles... As pessoas acham mais fácil e mais prazeroso amar o belo, o perfeito, sem notarem que os feios, os tortos, os mancos, enfim os deformados, sejam de corpos, mentes ou almas, também podem e merecem ser amados.... Se vocês pudessem avaliar ou sentir como é quente e gostoso o abraço de alguém feio e antipático, de alguém deformado e que foge às regras e padrões de beleza...Se vocês se permitissem essa sensação, talvez entenderiam e veriam os tantos "gatos feios" que a vida lhes coloca diante dos seus olhos todos os dias e vocês se negam a enxergá-los... Muitas pessoas querem ser influentes, querem acumular dinheiro, querem ser bem sucedidas, queridas, simpáticas ou belas... Quanto à mim, eu sempre tentarei ser como o Feio... Passarei minha vida pedindo amor, mendigando um pouco do seu tempo, esperando pelo seu carinho, contando com sua compreensão, e pacientemente aguardando o dia de ser devorada pelos "Huskies"... Se tiver sorte terei alguém que me pegue no colo e me faça um carinho antes do meu último suspiro... Neste mundo cheio de intolerâncias devemos espalhar mais respeito aos demais seres viventes, sejam eles da mesma raça, mesma religião, mesma etnia que nós, ou não, sejam feios ou bonitos aos nossos olhos tão desacostumados a ver, ou nossos ouvidos , que ainda não aprenderam a ouvir a real mensagem de Deus. Autora: Glauce Paraguassu
FEIO, O GATO Todos no prédio de apartamentos onde eu morava sabiam quem era o Feio. Feio era o gato vira-lata do bairro. Feio adorava três coisas neste mundo: brigas, comer lixo e, digamos, amor e carinho. A combinação destas três coisas adicionada a uma vida nas ruas tinha causado danos em Feio. Para começar, ele só tinha um olho, e no lugar onde deveria estar o outro olho, havia um buraco fundo. Ele também havia perdido a orelha do mesmo lado, e seu pé esquerdo parecia ter sido quebrado gravemente no passado. O osso curara num ângulo estranho, fazendo com que ele sempre parecesse estar virando a esquina. Feio havia perdido a cauda há muito tempo, e restava apenas um toco de cauda grosso, que ele sempre girava e torcia. Todos que viam Feio tinham a mesma reação: -" Mas que gato feio ! " As crianças eram alertadas para não tocarem nele. Os adultos atiravam pedras nele, jogavam-lhe água com a mangueira para espantá-lo, o enxotavam quando ele tentava entrar em suas casas, ou imprensavam suas patas na porta quando ele insistia em entrar. Feio sempre tinha a mesma reação. Se você jogasse água nele com a mangueira, ele não saía do lugar, ficava ali sendo ensopado até que você desistisse. Se você atirasse coisas nele, ele enroscava seu corpinho magricela aos seus pés, pedindo perdão. Sempre que via crianças, ele surgia correndo, miando desesperadamente e esfregando a cabeça em todas as mãos, implorando por amor. Quando eu o apanhava no colo, ele imediatamente começava a sugar minha blusa, orelhas, ou o que encontrasse pela frente. Um dia, Feio quis dividir seu amor com os huskies do vizinho. Eles não eram amistosos e Feio foi ferido gravemente. Do meu apartamento, ouvi seus gritos e corri para tentar ajudá-lo. Na hora em que cheguei onde ele estava caído, parecia que a triste vida de Feio estava se esvaindo... Feio estava caído em uma poça, suas pernas traseiras e suas costas estavam totalmente disformes, um corte fundo na listra branca de pêlo atravessava seu peito. Quando o apanhei e tentei levá-lo para casa, ele fungava e engasgava, podia senti-lo lutando para respirar. "Acho que o estou machucando muito", pensei. Então, senti a sensação familiar de Feio chupando minha orelha - em meio a tamanha dor, sofrendo e obviamente morrendo, Feio estava tentando sugar minha orelha. Eu o puxei para perto de mim e ele esfregou a cabeça na palma da minha mão, olhou-me com seu único olho dourado e começou a ronronar. Mesmo sentindo tanta dor, aquele gatinho feio, cheio de cicatrizes de suas batalhas, estava pedindo um pouco de carinho, talvez alguma consideração. Naquele instante, achava Feio o gato mais lindo e adorável que eu já tinha visto. Em nenhum momento ele tentou me arranhar ou morder, nem mesmo tentou fugir de mim ou rebelou-se de alguma maneira. Feio apenas olhava para mim, confiando completamente que eu aliviaria sua dor. Feio morreu em meus braços antes que eu entrasse em meu apartamento. Sentei e fiquei abraçada com ele por muito tempo, pensando sobre como este gato vira-lata, deformado e coberto de cicatrizes havia mudado minha opinião sobre o que significava a genuína pureza de espírito e sobre como amar incondicionalmente. Feio me ensinara mais sobre doação e compaixão do que qualquer ser humano. E eu sempre lhe serei grata por isto. Chegara a hora de eu seguir em frente e aprender a amar verdadeira e incondicionalmente.. Chegara a hora de dar meu amor para aqueles que me eram caros, mesmo que meus olhos nunca tivessem visto nenhum deles... As pessoas acham mais fácil e mais prazeroso amar o belo, o perfeito, sem notarem que os feios, os tortos, os mancos, enfim os deformados, sejam de corpos, mentes ou almas, também podem e merecem ser amados.... Se vocês pudessem avaliar ou sentir como é quente e gostoso o abraço de alguém feio e antipático, de alguém deformado e que foge às regras e padrões de beleza...Se vocês se permitissem essa sensação, talvez entenderiam e veriam os tantos "gatos feios" que a vida lhes coloca diante dos seus olhos todos os dias e vocês se negam a enxergá-los... Muitas pessoas querem ser influentes, querem acumular dinheiro, querem ser bem sucedidas, queridas, simpáticas ou belas... Quanto à mim, eu sempre tentarei ser como o Feio... Passarei minha vida pedindo amor, mendigando um pouco do seu tempo, esperando pelo seu carinho, contando com sua compreensão, e pacientemente aguardando o dia de ser devorada pelos "Huskies"... Se tiver sorte terei alguém que me pegue no colo e me faça um carinho antes do meu último suspiro... Neste mundo cheio de intolerâncias devemos espalhar mais respeito aos demais seres viventes, sejam eles da mesma raça, mesma religião, mesma etnia que nós, ou não, sejam feios ou bonitos aos nossos olhos tão desacostumados a ver, ou nossos ouvidos , que ainda não aprenderam a ouvir a real mensagem de Deus. Autora: Glauce Paraguassu

21 de mar de 2008

MUITA ALEGRIA NA PÁSCOA

O dia da Páscoa fica cheio de vibrações de alegria. Sim vamos imaginar os olhinhos das crianças quando recebem aquele ovo de chocolate prometido, ficam maravilhados, e por menor que seja alegra qualquer coração de criança.Muitos dizem que tudo é comercio, que ninguém lembra do sentido primordial desse dia. Mas com todos esses comentários vemos muitas mães que labutam na cozinha para fazer ovos que vão acrescentar em sua renda muitas necessidades da família.As creches são lembradas, os orfanatos, não fica ninguém sem receber o seu pequeno ovo. É muita caridade sendo lembrada.Nós aqui no mundo espiritual observamos outra coisa. Quantas missas sendo celebradas, procissões, comentários sobre a vida de Jesus. Até encenações maravilhosas são feitas para a alegria do povo.Vocês não imaginam como isso enriquece a vibração de nosso Planeta.Portanto vamos sempre nos lembrar que a vida de Jesus foi cheia de exemplos que devemos seguir.A cena dele ressurgindo da Terra para a espiritualidade é lição de que a vida continua. Pena que muitos não notam isso.Vamos continuar vibrando essa mesma religiosidade, seja ela qual for, todos os dias do ano.Se você é Católico, vá semanalmente a missa, ore com fervor, preste atenção nas palavras do sacerdote.Se for de outra religião, encare com responsabilidade todas as obrigações que te pedem.Espíritas, sejamos simples em nosso pensar. Tudo que homenageia Jesus ele recebe com muito amor, não vamos deixar de fazer o nosso Evangelho nesse dia, desejando que ela se perpetue durante todo o ano.O nosso planeta esta passando de provas e expiações para a de regeneração. Estamos recebendo muitos espíritos evoluídos para melhorar a nossa condição espiritual.Vamos contribuir, procurando sempre aprender e amar.Páscoa é sinal de muito alegria, para as crianças e para nós adultos também, porque melhorando o ambiente na Terra, estaremos usufruindo a felicidade que será nossa algum dia. Assim como Deus quer.
PAULO
Mensagens Espirituais

17 de mar de 2008

Morto, mas só até domingo
No alto do calvário se reúne a multidão.Mais uma cruz é elevada e cumpre a sua função.Mais um prisioneiro é punido.Mais um homem é crucificado.Mas a escuridão do céu anuncia injustiça.O punido não é simples prisioneiro, e sim o libertador.O crucificado não é apenas um homem, e sim a divindade.E a cruz assume nova função.No terceiro dia, Cristo transcende as fronteiras entre a morte e a vida.Ressurge glorioso, rompendo as correntes do ódio, da prepotência e do egoísmo.Vence a cruz, sua última morada e trono de vitória.Vence a humilhação para maravilhar-nos com sua bondade.Ressurge para nos mostrar que o viver não tem limites e a morte é apenas a porta que nos conduz à sua essência.Provou-nos que a vida é o maior dom entregue por Deus.Deste modo plenificou o sentido da Páscoa.

Morto, mas só até domingo

No alto do calvário se reúne a multidão.Mais uma cruz é elevada e cumpre a sua função.Mais um prisioneiro é punido.Mais um homem é crucificado.Mas a escuridão do céu anuncia injustiça.O punido não é simples prisioneiro, e sim o libertador.O crucificado não é apenas um homem, e sim a divindade.E a cruz assume nova função.No terceiro dia, Cristo transcende as fronteiras entre a morte e a vida.Ressurge glorioso, rompendo as correntes do ódio, da prepotência e do egoísmo.Vence a cruz, sua última morada e trono de vitória.Vence a humilhação para maravilhar-nos com sua bondade.Ressurge para nos mostrar que o viver não tem limites e a morte é apenas a porta que nos conduz à sua essência.Provou-nos que a vida é o maior dom entregue por Deus.Deste modo plenificou o sentido da Páscoa.

14 de mar de 2008

Mensagem João

Neste dia de Páscoa, gostaria de desejar a você muita paz e harmonia. Que você tenha um reencontro consigo mesmo e que as portas que Ele já abriu conduzam realmente a um caminho de muita luz, renovação e libertação.

“Ninguém tem maior amor do que aquele que dá sua vida pelos que ama” (Jo 15, 13)- disse Jesus.

E Ele assim fez.

Significado de alguns símbolos Pascais
O ovo simboliza o nascimento, a vida, o ressurgimento de Cristo e é um símbolo desde a Antigüidade, época em que já era costume presentear as pessoas, por ocasião da Páscoa, com ovos enfeitados e coloridos. Os ovos de Páscoa representam também o final da quaresma.
O cacau, cujo nome científico em grego é Teobroma Cacau, quer dizer: o néctar dos deuses. Seu sabor e sua força energética sempre foram reconhecidos em toda a Europa. Ao tomar o formato de um ovo, representou mais intensamente a força rejuvenescedora da vida.
O ovo de chocolate é, portanto, o símbolo da vida. Os coelhos surgiram como símbolos da Páscoa na época dos egípcios, pois representam a fecundidade e a reprodução constante da vida. Convém lembrar que, embora eles apareçam associados aos ovos, até hoje não se viu um coelho que botasse um ovo, muito menos de chocolate.
A cruz mistifica todo o significado da Páscoa, na ressurreição e também no calvário de Jesus Cristo. Desde a ano 325 d.C. é considerada como símbolo oficial do cristianismo.
Na celebração do sábado de Aleluia, véspera do domingo de Páscoa, é feita a bênção da água que será utilizada nos batismos durante o ano. Cristo é a verdadeira água, fonte de vida.
O cordeiro é o símbolo mais antigo da Páscoa. No Novo Testamento, simboliza Cristo que é o Cordeiro de Deus sacrificado em prol da salvação de toda a humanidade, seu rebanho.
O pão e o vinho eram, na Antigüidade, a comida e bebida mais comuns. Jesus Cristo se serviu desses alimentos para simbolizar sua presença constante ao instituir a Eucaristia. Assim, o pão e o vinho simbolizam o corpo e o sangue de Jesus e a vida eterna.
As vestes brancas usadas na celebração pascal retomam a passagem referente à transfiguração de Cristo (na qual as vestimentas de Jesus se tornaram resplandecentes de brancura.) O branco simboliza a pureza, a paz e a plenitude.
As velas são uma marca das celebrações religiosas pascais. Em certos países, os católicos apagam todas as luzes de suas igrejas na Sexta-feira da Paixão. Na véspera da Páscoa, fazem um novo fogo para acender o principal círio pascal e o utilizam para reacender todas as velas da igreja. Então, acendem suas próprias velas e as levam para casa a fim de utilizá-las em ocasiões especiais.
No Sábado Santo a celebração católica é iniciada com a bênção do fogo, chamado de "fogo novo".
O círio pascal é aquela grande vela decorada que tem a cruz como desenho central. Simboliza a luz dos povos, em Cristo. As palavras "Alfa e Ômega" nela gravadas querem dizer: "Deus é o princípio e o fim de tudo". Colomba ou Pomba Pascal - De origem italiana, a colomba é bem semelhante ao panetone de Natal, mas com o formato de uma pomba, que representa a vinda do Espírito Santo sobre os Apóstolos quando Cristo ressuscita. Além do que a pomba é também um símbolo da almejada paz.

Festa da Páscoa

A festa da Páscoa é a festa da ressurreição de Jesus.Celebrar a Páscoa, significa celebrar a "Vida"Celebrar a Páscoa é deixar morrer tudo que há de "menor" em nós (os defeitos, as incompreensões, a falta de amor...)e deixar "ressurgir, ressuscitar" tudo que temos de bom, de grandioso em nós.É deixar o Cristo viver em nós.Celebramos a Páscoa, meu amigo, minha amiga, meu irmão, minha irmã!Comecemos agora a cultivar o amor de Cristo e a alegria invadirá nossos corações.Comecemos agora a aceitar o nosso semelhante, cultivemos a compreensão, a confiança, e nos sentiremos melhor.Comecemos a crer no outro, e sermos bondosos e pacientes, humildes e diligentes.Comecemos agora a perdoar de coração,e a ter coragem de também, pedir perdão!Comecemos agora a nos alegrarmos com a verdade, a desculpar (as imperfeições), a crer, a realizar dias melhores, e promover a paz.Comecemos agora, juntos, a "vivermos" a ressurreição do Cristo que nos faz "família".É Páscoa, todo dia , quando somos capazes de olharmos para os lados, ver em todos que nos cercam um "irmão", filhos do mesmo Pai.

Feliz Páscoa!!!

11 de mar de 2008

06/03/2008- 10 á 13anos.
Provas da existência de Deus
Prece Inicial
Primeiro momento: colocar uma música suave, se possível com sons da natureza. Solicitar que os evangelizandos escrevam em seus cadernos o(s) motivo(s) pelos quais acreditam em Deus ou coisas que Deus criou, a depender da maturidade da turma. Dar alguns minutos para que o trabalho seja realizado, e uma vez pronto, pedir que fechem os cadernos, sem comentar o que escreveram.
Segundo momento: contar a história O Universo é um grande pensamento, retirada do site http://www.momento.com.br/.
Terceiro momento: comentar acerca da história.
Será que é possível apagar os sinais de Deus?
Poderia o ser humano criar um planeta, um sol ou uma estrela?
Lembrar que todo efeito tem uma causa. Logo, um efeito inteligente (universo), tem uma causa inteligente (Deus).
Quarto momento: levar alguns exemplares de O Livro dos Espíritos, dividindo a turma em grupos, para que localizem as questões 1, 4 e 5. Comentar cada questão.
Quinto momento: solicitar que alguns evangelizandos leiam as respostas da pergunta inicial (primeiro momento).
Sexto momento - atividade: distribuir pequenos pedaços de papel colorido e envelopes. Colocar novamente a música do início da aula. Pedir que os evangelizandos escrevam uma frase, uma pergunta, um pedido ou mesmo uma cartinha para Deus. Realizada a atividade, pedir que guardem o papel nos envelopes, a fim de que, passado algum tempo, possam reler o que escreveram e refletir sobre o que sentiram naquele momento.
Obs: se houver tempo, e o evangelizador achar interessante, pode perguntar como os evangelizandos se sentiram ao desenvolver a atividade.
Passe
Prece de encerramento
evangelizadora:Fátima, Leandra (auxiliar).
06/03/2008- 6 á 9 anos.
Convivendo com as diferenças – Respeito ao semelhante
Prece inicial
Primeiro momento: distribuir para cada evangelizando um copinho com confetes de chocolate (daqueles coloridos). Solicitar que observem se os confetes são iguais ou diferentes. Ouvir as opiniões. Pedir que eles comam um pedacinho de 2 ou três confetes. Questionar se o pedaço que sobrou é igual ou diferente por dentro. Ouvir as opiniões.
Segundo momento - questionar:
As pessoas são todas iguais? Existem pessoas altas, baixas, gordas, magras, morenas, loiras, etc.
As pessoas são diferentes fisicamente e também possuem qualidades diferentes. Cada pessoa, ao longo das reencarnações vai desenvolvendo virtudes que são qualidades morais, que uma vez adquiridas passam a fazer parte do nosso patrimônio espiritual. Por exemplo, algumas pessoas já aprenderam a perdoar, são honestas, não mentem, outras ainda não.
Existem pessoas que gostam de sorvete e outras não. Outras gostam de brócolis, enquanto alguns não comem carne. Assim como somos diferentes fisicamente, cada um tem qualidades próprias e gostos variados.
Cada pessoa é única, e deve ser respeitada por todos. Devemos tratar todas as pessoas com carinho e respeito, independente da cor da pele, do cabelo, dos gostos que possui, de ter necessidades especiais, da religião que professam, de ser parecido ou não conosco.
Apesar de possuirmos diferenças, somos todos Espíritos e fomos criados iguais por Deus. Nas nossas diversas reencarnações, vamos aprendendo coisas e nos melhorando espiritualmente, ou seja, evoluindo.
Evoluímos para chegar a perfeição relativa, assim como Jesus. Apesar de sermos diferentes – termos gostos variados e estarmos em diferentes graus evolutivos - todos nós seremos Espíritos perfeitos um dia.
Terceiro momento: lembrar que devemos respeitar também as pessoas que possuem idéias diferentes das nossas. E que sempre podemos aprender algo com quem pensa diferente de nós, com quem gosta de coisas diferentes das que nós gostamos. Perguntar: O que seria do vermelho, se todos só gostassem do azul?
Quarto momento - atividade: confeccionar, através de dobraduras, vários bonecos de mãos dadas. Cada evangelizando deve personalizar os seus bonecos. Lembrar que as mãos dadas representam que juntos, com as nossas diferenças, podemos construir um mundo melhor.
Clique aqui para ver o modelo de dobradura.
Passe
Prece de Encerramento
Evangelizadoras: Sandra .Maria do Carmo
Site: www.searadomestre.com.br
06/03/2008- 6 á 9 anos.
Convivendo com as diferenças – Respeito ao semelhante
Prece inicial
Primeiro momento: distribuir para cada evangelizando um copinho com confetes de chocolate (daqueles coloridos). Solicitar que observem se os confetes são iguais ou diferentes. Ouvir as opiniões. Pedir que eles comam um pedacinho de 2 ou três confetes. Questionar se o pedaço que sobrou é igual ou diferente por dentro. Ouvir as opiniões.
Segundo momento - questionar:
As pessoas são todas iguais? Existem pessoas altas, baixas, gordas, magras, morenas, loiras, etc.
As pessoas são diferentes fisicamente e também possuem qualidades diferentes. Cada pessoa, ao longo das reencarnações vai desenvolvendo virtudes que são qualidades morais, que uma vez adquiridas passam a fazer parte do nosso patrimônio espiritual. Por exemplo, algumas pessoas já aprenderam a perdoar, são honestas, não mentem, outras ainda não.
Existem pessoas que gostam de sorvete e outras não. Outras gostam de brócolis, enquanto alguns não comem carne. Assim como somos diferentes fisicamente, cada um tem qualidades próprias e gostos variados.
Cada pessoa é única, e deve ser respeitada por todos. Devemos tratar todas as pessoas com carinho e respeito, independente da cor da pele, do cabelo, dos gostos que possui, de ter necessidades especiais, da religião que professam, de ser parecido ou não conosco.
Apesar de possuirmos diferenças, somos todos Espíritos e fomos criados iguais por Deus. Nas nossas diversas reencarnações, vamos aprendendo coisas e nos melhorando espiritualmente, ou seja, evoluindo.
Evoluímos para chegar a perfeição relativa, assim como Jesus. Apesar de sermos diferentes – termos gostos variados e estarmos em diferentes graus evolutivos - todos nós seremos Espíritos perfeitos um dia.
Terceiro momento: lembrar que devemos respeitar também as pessoas que possuem idéias diferentes das nossas. E que sempre podemos aprender algo com quem pensa diferente de nós, com quem gosta de coisas diferentes das que nós gostamos. Perguntar: O que seria do vermelho, se todos só gostassem do azul?
Quarto momento - atividade: confeccionar, através de dobraduras, vários bonecos de mãos dadas. Cada evangelizando deve personalizar os seus bonecos. Lembrar que as mãos dadas representam que juntos, com as nossas diferenças, podemos construir um mundo melhor.
Clique aqui para ver o modelo de dobradura.
Passe
Prece de Encerramento
Evangelizadoras: Sandra .Maria do Carmo
06/03/2008- 6 á 9 anos.
Convivendo com as diferenças – Respeito ao semelhante
Prece inicial
Primeiro momento: distribuir para cada evangelizando um copinho com confetes de chocolate (daqueles coloridos). Solicitar que observem se os confetes são iguais ou diferentes. Ouvir as opiniões. Pedir que eles comam um pedacinho de 2 ou três confetes. Questionar se o pedaço que sobrou é igual ou diferente por dentro. Ouvir as opiniões.
Segundo momento - questionar:
As pessoas são todas iguais? Existem pessoas altas, baixas, gordas, magras, morenas, loiras, etc.
As pessoas são diferentes fisicamente e também possuem qualidades diferentes. Cada pessoa, ao longo das reencarnações vai desenvolvendo virtudes que são qualidades morais, que uma vez adquiridas passam a fazer parte do nosso patrimônio espiritual. Por exemplo, algumas pessoas já aprenderam a perdoar, são honestas, não mentem, outras ainda não.
Existem pessoas que gostam de sorvete e outras não. Outras gostam de brócolis, enquanto alguns não comem carne. Assim como somos diferentes fisicamente, cada um tem qualidades próprias e gostos variados.
Cada pessoa é única, e deve ser respeitada por todos. Devemos tratar todas as pessoas com carinho e respeito, independente da cor da pele, do cabelo, dos gostos que possui, de ter necessidades especiais, da religião que professam, de ser parecido ou não conosco.
Apesar de possuirmos diferenças, somos todos Espíritos e fomos criados iguais por Deus. Nas nossas diversas reencarnações, vamos aprendendo coisas e nos melhorando espiritualmente, ou seja, evoluindo.
Evoluímos para chegar a perfeição relativa, assim como Jesus. Apesar de sermos diferentes – termos gostos variados e estarmos em diferentes graus evolutivos - todos nós seremos Espíritos perfeitos um dia.
Terceiro momento: lembrar que devemos respeitar também as pessoas que possuem idéias diferentes das nossas. E que sempre podemos aprender algo com quem pensa diferente de nós, com quem gosta de coisas diferentes das que nós gostamos. Perguntar: O que seria do vermelho, se todos só gostassem do azul?
Quarto momento - atividade: confeccionar, através de dobraduras, vários bonecos de mãos dadas. Cada evangelizando deve personalizar os seus bonecos. Lembrar que as mãos dadas representam que juntos, com as nossas diferenças, podemos construir um mundo melhor.
Clique aqui para ver o modelo de dobradura.
Passe
Prece de Encerramento
Evangelizadoras: Sandra .Maria do Carmo
06/03/2008 3 á 5 anos Cuidados com o corpo físico
Prece Inicial Primeiro momento: levar um espelho para que as crianças possam se observar, lembrando cada parte de nosso corpo exerce uma função muito importante, pois é através dele que podemos sentir os cheiros das coisas, ouvir, olhar as belezas que Deus criou, sentir o paladar, caminhar, entre tantas outras coisas. Lembrar que o corpo que hoje usamos foi presente de Deus, por isso devemos ter muito cuidado com ele. Que cada um tem o corpo que precisa para evoluir. Obs.: o evangelizador deve conhecer sua turma, pois pode haver crianças com necessidades especiais. Caso necessário, devem ser abordadas as diferenças físicas nesta mesma aula. Em nossa aula abordamos o tema na aula seguinte: Diferenças Físicas. Segundo momento - questionar: Quais são os cuidados que devemos ter com o nosso corpo físico? - Cuidados com a higienetomar banho, cortar as unhas, escovar os dentes, cortar os cabelos, lavar as mãos, etc. Cuidados com a alimentação: comer alimentos saudáveis como frutas e verduras, evitar o excesso de guloseimas (chocolates, balas, salgadinhos). - Cuidados com a saúde: tomar cuidado com a higiene e a alimentação, cuidar para não se machucar quando brincar, evitar o excesso de sol, tomar vacinas, praticar exercícios físicos, ir ao médico e ao dentista quando necessário e outras atitudes que contribuem para se preservar a saúde do corpo físico. Yerceiro momento - atividade 1: levar um cartaz com o título “Salada de fruta” com o desenho de uma árvore em papelão ou cartolina, com vários pirulitos colados. Apresentar a árvore aos evangelizandos e questionar quais os cuidados que devemos ter com ela (água, sol, terra, adubo). Comparar o corpo físico com a árvore, pois cuidando do corpo físico ele também ficará bonito e cheia de frutos gostosos (saúde física). Pedir para que cada evangelizando diga a fruta que mais gosta e tire um pirulito. O evangelizador deve escrever ou desenhar a fruta no lugar do pirulito. Quarto momento - atividade 2: desenhos para colorir. Sugestões de desenhos: Menina lavando as mãos.
Menino cortando as unhas. Passe Prece de encerramento Evangelizadora: Alcione
Site: http://www.searadomestre.com.br/

Procura algo no Bloguinho?

Arquivo do blog

Software Musibraille

Músicas


Clique...

Cantinho da Família!

Cantinho da Família!
Clique...

Cantinho Educacional!

Cantinho Educacional!
Clique...

Cantinho Interessante!

Cantinho Interessante!
Clique!

Adote um Amiguinho!

Adote um Amiguinho!
Entre...

Entre...